segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

filmes eroticos

http://www.xvideos.com/video3132350/addams_family_xxx_parody_cd2

Watch Hocus Pocus XXX Online - Scene 1 | Porn88.NET

Watch Hocus Pocus XXX Online - Scene 1 | Porn88.NET

MINHA NORA É UM ESPETÁCULO


Minha nora é um espetáculo, cabelos castanhos pelo meio da costa, 1,60 de altura, mingon, seios pequeninos, bunbum medio, e uma xaninha de por qualquer coroa ajoelhado, de beleza então nem se fala, ela é linda, lábios carnudos, olhos azuis, enfim é um espetáculo,Pois bem, dia desses comprei um calcinha para minha esposa, que tem o mesmo corpo que ela mas mais madura é claro, e mais alta. Uma calcinha estilo shortinho jeans, desfiado nas pernas, com um bolsinho atras, mesma cor e a costura do mesmo estilo, minha mulher ficou muito gostosa quando vestiu, achou tão bonitinha que mostrou para a nora, que tambem adorou. Nomeio da semana aparece em casa minha nora gostosa, e a tal calcinha estava pendurada no varal, ela a olhou e comentou:--´-Ó a sogra já usou o presente...---Usou , e ficou muito bom---É mesmo, conta como ficou...Fiquei meio constrangido, poi nunca tinhamos falado dessas coisas.---Ah, ficou legal , oras...---Mas legal como?---Legal pô...---Mas é uma gracinha mesmo, fiquei com inveja, nunca tinha visto uma assim, onde o sr .comprou.?


Tentei explicar-lhe mas ela disse que para ela não daria tempo para comprar pois fica contra mão. ---Posso experimentar a da sogrinha, pra ver se fica boa em mim.?---Pode claro. Ela pagou a calcinha do varal e foi para o quarto, ouvi quando ela gritou. ---Sogrinho não vai na sala agora que eu vou me olhar no espelho. É um espelho grande qu temos na sala, da pra ver o corpo inteiro.---Ui sogrinho ficou uma lindeza, o sr compra uma pra mim? Claro sem ninguem saber.---Claro que compro.---Até parece um shortinho mesmo, vem ver.Eu fui e já sabia o que me esperava, aquele corpinho tenro, bem delineado, ali na minha frente , quando ela virou-se de frente para mim e levantou a camiseta, que vi a costura enfiada entre os grande lábios da sua buceta, pude perceber que ela tem uma buceta daquelas capô de fusca,---E ai, ficou bom? não da pra sair na rua assim?---Não com ela atolada assim...---Ai, tá mostrando muito?---Claro que está, voce esta sem calcinha por baixo?---Claro que estou a calcinha é essa.---Se voce colocar uma calcinha por baixo vai virar um shortinho. ---Vou colocar pro sr. ver se fica bom...e ai ficou melhor?---Ficou, mas agora perdeu a graça...---Como assim???---É que quando estava só a calcinha , sem a calcinha ficou mais bonita.---O sr. tem que decidir qual jeito é melhor...---Assim até que da pra sair na rua, mas do outro jeito é pra ficar em casa, é muito mais bonita e sensual, delineia mas a sua xaninha...---Que bonitinho o sr. falar a minha xaninha.---Msa é mesmo, apesar dela ser gordinha voce é pequenina, então tem que ser xaninha...---O sr. não acha que se for menor , vai ficar melhor...---Essa é M. ---Olha só vou lá na loja e compro é rapidinho. ---O sr. faz isso por mim?---O que eu não faço por voce. Sai como um doido, entrei na loja , comprei e voltei, quando cheguei , não tinha gasto nem meia hora, ela estava só com a calcinha normal, e camiseta, tomei um susto, era uma calcinha bem fininha com detalhes de uma renda lilás e bolinhas roxas, uma verdadeira deusa.---Ai, ai, ai menina quer matar o sogro?---Não sei porque o sr. já tinha vista de calcinha, achei que não teria problema.Eu estava com um short de malha e inevitavelmente o pau endureceu, os meus 22cm não é facil de disfarçar, muito menos esconder e já começava me deixar sem jeito e ela já tinha percebido, ela saiu e foi ao quarto experimentar a nova calcinha, quando voltou, um verdadeiro escandalo, menor ela tinha ficado mais sexi ainda, e deixava aparecer parte dos lábios vaginais. ---Essa ficou melhor, mas não dá para sair na rua não, nem pensar. ---Claro , essa mostra quase tudo, falando nisso , a xaninha é peladinha?---Ai, dá pra ver???---Claro que dá.---É sim...---Voce é muito fofa, e muito linda tambem. ---O sr. falou muito fofa de mim?---Agora que eu sei , de voce inteira, antigamente eu falava de voce sua beleza e da sua bundinha que acho linda, agora tua xaninha é mais fofa de tudo...---Tá saidinho, falando tudo o que quer né sogrinho, mas sério ficou bom? Levantei a camiseta, e ela pode ver,---O que voce acha?---Ai, sogrinho...nossa agora o sr.me pegou...é o que eu tô pensando....aika meu...é muito grande. Nesse momento pude perceber devido o azul do jeans, e calcinha atolada na racha que sua bucetinha estava enxarcada.---E porque esta duro assim?---Ora menina , eu sou teu sogro mas sou de carne e osso, o sangue corre em minhas veias, e acima de tudo eu sou homem, e pelo que dá pra perceber pela sua calcinha voce é mulher e tambem tem sangue correndo pelo corpo, isso porque voce esta com esse top que esconde teus biquinhos, eles devem estar durinhos. Devo dizer que a culpa não é nossa, sim do nosso instinto.---Ai, o sr. sabe todas as respostas, assim eu fico envergonhada. ---Pra que é besteira, tem coisas que a gente não conbsegue controlar, como a ereção por exemplo, e os seus peitinhos, e a xaninha toda lambuzada...---O sr. tá gostando?---Mas claro que sim, apesar de voce ser a mulher do meu filho, voce é uma coisinha linda, muito gostozinha, uma tentação.Sei tambem que meu filho fez aquela operação e voce esta carente, subindo pelas paredes, voce só não previu que cheegasse onde chegou.---Não mesmo, e agora o que o sr. deve estar pensando de mim?---Nada que te desabone, como mulher do meu filho, estou sim pensando, que isso é tesão, voce eu sempre tratei como a uma filha, apesar da tentação, nunca deixei de te olhar com desejo, mas sempre com muito respeito, portanto culpemos o tesão...---Estou morta de vergonha, ouvindo sermão do meu sogrinho.---Nada , eu não passaria um sermão em voce, principalmente porque estou gostando, não iria te espantar, vai trabalhar ainda?---Vou, mas o que voce vai fazer pra gente comer?---Sabe que é só voce pedir que eu faço.Ela veia até mim e deu-me um beijo no rosto e me acarinhou dizendo:---Voce é demais sogrinho, te amo. ---Posso pedir uma coisa?Vai lá dentro e tira esse sutiã, eu gosto de ver seus biquinhos durinhos, voce é linda demais, e não é todo dia que a gente tem uma oportunidade dessas...---Me ajuda tirar? Soltei o fecho de seu sutiã, ela virou-se de frente para mim.---Assim?Gostou?---São lindos...---Voce não esta vendo...---Mas pra mim ja basta, já esta bom demais. ---Posso ficar aqui, te olhando?---Pode não, deve, assim eu tambem te olho. Ela sentou-se na cadeira, e toda vez que eu passava por ela quando ia apanhar alguma coisa na geladeira passava a mão em seu rosto seus cabelos, ela se derretia toda...---Como voce é carinhoso, diferente do seu filho, não é só comigo não, para a sogra tambem, qualquer mulher se derrete toda, com tanto carinho.---E fica meladinha né...---Mas tambem é safado que só, isso são modos de falar com a norinha...Ela briu as pernas e puxando ainda mais a calcinha pra cima , mostrando sua buceta carnuda, falou:---Olha só o que o voce fez, ainda bem que é a minha e não a da sogra, senão teria que lavar e como iria explicar?---Caiu no tanque com agua, e coloquei pra secar novamente.Ta falando de voce mas olha só do jeito que voce me deixou. E segurando o pau por cima do short mostrei-lhe...---Mas é muito grande...voce tambem fez a mesma operação do seu filho né?---Fiz, porque...?---Tou curiosa...---Pra ver como é que fica?---É mas tou com vergonha de te pedir...---Vergonha a essas altura do campeonato, mas tudo bem, nem tudo esta perdido, voce é uma gracinha. ---A sogra outro dia me contou o que voces fazem aqui enquanto voce cozinha...tudo isso me deixa curiosa e eu fico assim. ---É , ela fica sentadinha ai, mas senta-se toda arreganhada pra eu ver a sua calcinha, e as vezes até sem calcinha, na cozinha é o lugar que eu mais gosto de fazer sacanagem, e a melhor coisa do mundo é a sacagem.---Isso que estamos fazendo é sacanagem?---É mas não é uma sacanegem explicita, é uma sacanagem velada, voce esta com tesão?---Acho que stou, nãao para de escorrer, os bicos estão doloridos...---Vou tirar o short, pra ficarmos com mais tesão, voce vai ver como eu tambem fico meladinho. Tirei o short, estava com uma cueca branca , bem fininha, semi tranparente, vi quando seus olhos cresceram e engoliu seco...---Vici, agora ficou maior ainda, e tá todo meladinho mesmo, estou vendo daqui, a cabeça fica pra fora, eu não estava entendendo é isso. Apriximei-me dela e coloquei o pau pra fora. ---Olha era isso que voce estava querendo ver, pra entender?---Ai sogrinho, que bonito, é grosso...---Assustada?---Um pouco, mas é grooosso mesmo, não cobre a cabeça?---Não, tenta pra voce ver...---Ai sogrinho, estou sem jeito, ---Mas ta querendo...---Ai, tenho vergonha mas tô.---Da aqui a tua mão, olha, é assim, segura firme...----Ah, isso eu sei...Ela tentava cobrir a cabeça, mas sem conseguir...---Gostou?---Ai,ai,ai, não pergunta essas coisas, que eu não sei responder, e voce gostou?---Claro, amei. Voltei para o fogão...---Cuidado vai se queimar...---Já estou acostumado, e voce vai me deixar ver a sua bucetinha peladinha...?---Lá vem voce com essas perguntas...---Tá bom então, tira a calcinha ai ...---Assim é melhor eu tenho que obedecer...Quando via aquela coisa mais linda ser descoberta, a racha dela é longa, o capô de fusca é lindo---Pronto agora voce não ve mais a minha calcinha meladinha.---Posso ver mais de perto?Agachei, ela estava sentada na cadeira, , abriu as pernas , peguei seus pé e coloquei nos meus ombros e aproximei minha boca, daqula xaninha, cor de rosa forte, um buraquinho muito estreito, um grelinho avantajado e comecei beijar bem devagar, passando a lingua em sua fenda, aquele cheiro de feromonio invadiu as minhas narinas, olhei para cima seus olhos estavam fechados e sua respiração ofegante, mordia os lábios, e gemia baixinho, seus musculos todos retezados, eu eu mosdendo vagarozamente aquela que a té então era a buceta mais bonita que ja tinha visto, ela era vibrante foi se avermelhando, seu grelinho se avolumando, e eu ochupava com volupia, e ela se contorcia, com uma minhoca, percebi que iria gozar, segurou a minha cabeça e pressionava de encontro a sua vulva e soltou o primeiro grito----Ahggggghhhhh....uuuuuuiiiiiiii......ai....ai....ai....hummmmmmm que delicia, isso morde.....isssssoooooo vai.....morde......aaaaiiiiiiiiii....como é bom........vai continua.....vai......issssooooooassssimmmmm....AI.....AI...... que delicia..... ai......ai............... e foi parando e suspirando lentamente, respiração descompassada---Ai, sogrinho, não faz isso com sua norinha não, voce judiou de mim acho que voce não me ama mais---Agora te amo mais ainda, que xaninha gostosa, hummmmm, to com o teu gostinho na boca...---Ai que nojento...nunca fui chupada assim...---Tambem, nuca teve um coroa de 54 anos.---Vem aqui sogrinho... deixa eu agora.... Chegui perto dela ela segurou meu pau e começou beijando a cabeça,...---Ai parece até que sou uma daquelas atrizes porno, olha o tamanho desse pau, não cabe na boca, hum mas é tão gostoso, hummmm salgadinho e gosmentinho, .Eu alizava seus peitinhos com os bicos durinhos, aquele montinho de carne dura, deliciosos, e ela chpava e beijava, lambia, segurando meu saco e mexendo as bolas, abaixou a cabeça e chupava meu saco.Pedi que parasse, ---Deixa eu dar uma olhada na lazanha, se queimar a gente fica sem, só tem essa.Olhei a lazanha e voltei para o que estava fazendo---Levanta...oloquei o pau em suas coxas e comecei esfregar em sua rachinha, ela só gemia, pedi que virasse de costas e agachase na cadeira, e lambuzando a sua bucetinha comecei pressionar no seu buraquinho, ---Ai, vai devagar sogrinho...---Calma, toda paciencia do mundo...---Ui sogrinho, parece uma brasa....---Tá doendo?----Só um pouquinho, tá erdendo, parece que tá rasgando...voce não vai colocar tudo né...--- Voce é quem manda, se voce pedir para parar eu paro...---Dói, mas é bom, ai que gostoso, já tá no fundo, não dá nem pra me mexer...---Daqui a pouco voce acostuma...---Nossa mas tá pegando fogo....---Da uma reboladinha devagar....---Assim...? Ui com é bom...é tudo de bom.... ai, ta passando a dor, ta ficando melhor. Dai então ela começo rebolar e empurrar seu corpo pra tras e meu pau foi entrando, entrando até que sentim meu pubis colado a sua bunda.---Ai, sogrinho, entrou tudo....não credito...tudo aquilo dentro de mim.---Não de disse, com jeitinho, tudo dá certo, Ela toda dengosa, ---Ai sogrinho como é bom, hummmm, nunca imaginei, que meu sogrinho iria me desvirginar.E na verdade, titri seu cabaço, ou melhor arrombei a sua buceta pois até sangue saiu, mas ela aguentou...---Perdi o cabaço duas vezes pro pai e pro filho, eu não sou demais? Ali em pé na cozinha, ela gozou a segunda vez, ficou literalmente alucinada e arrombada. ---Vem sogrinho, enquanto a lazanha esfria, vamos na cama...deita ai...Hummmmm é assim que eu gosto mais. Ela subiu sobre mim como se eu fosse o seu cavalinho e me fodeu gostoso, subia delscia rebolava, gemia urrava, apertava os peitinhos, e a pica cravada em sua buceta---Ai que delicia, ai que pintão, ....com é bom....issso me fode sogrinho....hummmmm que gostoso, teu pinto, vou querer sempre, ai que gostoso vou gozar de novo, .... e foi assim ela gozou. Ali deitado na mesma posição ela começo a chupar-me e falou: E---Eu não gosto de fazer isso mas, esse pinto merece, uma cena de filme pornô, e assim me chupou até que eu gozasse.---E ai sogrinho, tou aprovada?Ai, to toda dolorida.---Mais do que aprovada, eleita a numero um.

Caseiro Carrancudo

Me chamo Laura tenho 19 anos, moro em Londrina, no Paraná. Moro com meus pais em uma linda fazenda.. Sempre gostei do campo, andar a cavalo, tomar banho no lago, da vida ao ar livre...Sou uma garota estudiosa, boa filha, todos me acham muito bonita.. tenho um corpo normal, como as outras garotas, uma bundinha redondinha, não muito grande, meu seios sim, são grandes, mas, firmes. Sempre que ando a cavalo pela fazenda, chamo a atenção dos peões.. Mas, só ficam olhando, não têm a coragem de me abordar por respeito a meus pais que sempre foram bons patrões..Mas gosto disso. Às vezes até provoco, ando a cavalo com calças de montaria apertadinha, camisetinha sem sutiã, tomo banho no lago com biquínis bem pequenos, mas tbm só fico nisso, nas provocações.. Quem não gosta de ser elogiada, olhada, admirada. Todas gostamos! Ao lado na casa grande, bem próximo, há uma pequena, mas aconchegante casa, onde mora nosso caseiro, seu Agenor. Um senhor de meia idade, acho que com seus 50 anos. Um homem sozinho, meio carrancudo, que trabalha duro cuidando da fazenda.. Quando eu nasci, ele já cuidava da fazenda, mas nunca o vi com nenhuma mulher, se tinha alguma, nunca trouxe pra fazenda, ou não vi, pois não ia muito a casa dele. Achava estranho ele nunca ter tido uma mulher, pois é um homem até charmoso, não tinha muita barriga cabelos grisalhos, olhos claros, mesmo com um ar cansado da lida da fazenda... Lembro que quando criança, ele me dava umas broncas, quando fazia alguma estripulia pelo campo, subia em árvores, subia no cavalo sozinha, ia chorando pro colo de meu pai.. Mas eram coisas de criança e ele tinha razão.. é perigoso pra uma criança, subir em árvores, andar a cavalo sozinha.. Hoje o tempo passou e nem ligo mais pra isso.
Meu pai é médico e passa a maior parte do tempo em Curitiba,onde tem seu consultório e uma outra casa, onde passa a maior parte da semana. Eu terminei o Ensino Médio e estou me preparando para o vestibular de medicina, vou segui a mesma carreira de meu pai.. Passo a maior parte do tempo estudando em casa, me preparando.. as veses tiro uma horinha para o lazer, pois ninguém é de ferro..rss
Quando meus pais não estão em casa, aproveito pra soltar meu lado safadinha, coloco um shortinho bem pequeno, uma camisetinha e vou passear na área do campo, onde ficam os peões, passando pra lá e pra cá, puxo conversa com alguns deles, são homens fortes , suados, cansados da lida.. Mas aquilo me dá um tesão louco...As vezes até ouço alguns deles falando..



"__Que menina gostosinha.. ahh se não fosse filha do patrão, arrancava essa roupa todinha e fodia essa putinha na cocheira pra ela aprender a não provocar um macho..."
Outro: "__Ela é muito deliciosa e safadinha, passa por aqui de propósito só para nos provocar"
Aquilo me deixava doidnha.. Mas nunca passava disso, eram só provocações mesmo...
Passava por lá, fingia passear, saía de lá molhadinha, ia pro meu quarto, tocava uma siririca gostosa e gozava pensando naqueles machos suados me descabaçando.. Me rasgando toda. Sou virgem ainda e tenho esses pensamentos...
Certo dia estava em meu quarto a estudar.. Minha mãe dormia e meu pai estava em Curitiba. Deviam ser umas 23h. Da janela, percebo Seu Agenor passando pelo campo e entrando em sua casa com uma mulher.. fiquei perplexa. Em 18 anos, nunca tinha visto seu Agenor com mulher nenhuma...
Fiquei muito curiosa.. Tinha que ir ver quem era, quem era aquela mulher que entrava na casa de seu Agenor e, àquela hora da noite. Estava só de blusa e calcinha, como já era tarde, todos dormiam cedo por causa do trabalho, sair daquele jeito mesmo e fui espiar.. No caminho para a casa de Seu Agenor, tomo um baita susto.
"__ Menina, o que faz aqui a essa hora?? e vestida desse jeito?"
Era o vigia da fazenda, um homem sério, boa praça, com esse não provocava, era casado com a nossa cozinheira...
" Xiiiuu seu Pedro, to indo espiar na casa de Seu Agenor, tem uma mulher lá, tenho que ver isso, nunca o vi com uma mulher, tenho que ver essa cena, o que ela foi fazer lá"..
"Menina, menina, olha lá o que vc vai fazer, Agenor é uma homem grosseiro, se te vir, pode não gostar.."
"Não se preocupe seu Pedro, eu terei cuidado, não vou deixar ele me ver..rss Agora vá, pode ir vigiar a fazenda tranquilo, ja já volto pra casa.."
E assim ele se foi e fui para a janela do caseiro...
Fiquei escondidinha pra que ele não me visse.. Na Janela, me deparei com ele e uma mulher, jovem ainda, devia ter seus 30 anos. Eles conversavam, meio alterados... Ela apontava o dedo na cara dele..Até que como de um susto, ele a puxou com força pelo braço e a pôs de costas pra ele, apertando seu pescoço, com uma das mãos e com a outra, começou a alisar o corpo dela..passava por seus seios, passava a língua por seu pescoço, a mulher ficou molinha, parecia entregue àquele homem grosseiro que a pegava com tanta brutalidade.. a mão descia pela sua barriga, passava com força, rasgou a blusa da mulher, com violência, a jogou no chão, deitou em cima dela e começou a chupar seus seios, com voracidade, feito um bezerro aqui da fazenda.. Aquilo tava me deixando com um muito tesão, apesar de tá achando aquilo tudo muito grosseiro, me sentia molhadinha.. coloquei minha mão por dentro da minha calcinha e comecei a roçar meu grelinho.. E continuava a olhar aquele velho grosso, chupando aquela mulher, arrancou sua saia, junto com sua calcinha e caiu de boca em sua buceta , chupava, enfiava os dedos.. ela gemia, urrava, percebi que ela tava sentindo prazer em ser chupada daquele jeito..até que gozou, gozou na boca de Seu Agenor.
Ele ficou de joelhos e tirou toda sua roupa, a cueca e vi aquele pau duro como uma tora de árvore, latejando..
Nossa, o pau de Seu Agenor é enorme e grosso, nunca imaginei que fosse daquele tamanho, aliás, nunca imaginei ver de perto o pau de Seu Agenor, muito menos ele fodendo.. a visão daquele pau grosso aumentou ainda mais meu tesão.. Me masturbava agora com força, estava quase gozando...
Ele deu um tapa com muita força na cara da mulher e enfiou seu pau de uma vez na boca da moça..
Dizia: "__Chupa vadia, chupa meu pau. Não era isso que tu queria? Chupa com força que vou fazer tu engolir toda minha porra , vai.. chupa safada...Ahhh, chupaaa..deliciaasssss"
Ele bombava com força na boca da mulher, gemia, urrava de prazer, tesão e, continuava a estapear aquela mulher que parecia gostar de apanhar.Ela engolia tudo, chupava até o talo,engasgava, seus olhos lacrimejavam , mas não parava.. Estava deixando Seu Agenor mais louco de tesão..
"__Isso minha puta, chupa.. chupa esse pau que tá latejando, vaim vaii ssssss..."
Bombava, agora com mais força, gemia com mais vontade..Minha bucetinha latejava, meu dedinhos aceleravam junto com as bombadas de seu Agenor.Até que ele gozou, gozou muito, litros de porra jorravam na boca daquela mulher, escorriam pelo rosto, pelo seu, seios.. Ele deitou no chão.. deu um outro tapa na cara da moça e disse: "__Agora vá embora, se lave e suma daqui, não quero que ninguém te veja.."
Eu é que tratei de correr dali, antes que ele me visse..Entrei de fininho em casa e corri para meu quarto..Tirei minha calcinha e toquei uma siririca bem gostosa, lembrando daquela cena, fechei os olhos e pensei no pau de seu Agenor.. ahh que delícia, que pau grosso.. Ahhh até que gozei. tava muito meladinha.. minha buceta latejava... fiquei molinha , até que dormir..leve..
Na manhã seguinte, acordei já tarde, minha bucetinha ainda tava melada com a gozada que dei. Pensei no pau do caseiro.. Aquele pauzão,não saia da minha mente... Toquei outra siririca gozei de novo..Ahhh
Levantei, fui tomar um banho e, durante o banho, lembra do acontecido.. Quem diria.Seu Agenor, aquele homem sério , carrancudo, um safado.. Mas um safado bem tesudo..
Pensei.. meu Deus,to ficando louca com esses pensamentos.. Ele me viu crescer, me pegou no colo, não posso ter esses pensamentos com um senhor que poderia ser meu avô...Terminei meu banho, vesti um vestidinho bem curtinho, e fui tomar café..
"Bom dia D. Antônia, mamãe já saiu?"
"Bom dia Laurinha, sim, já saiu e pediu pra vc não saí por aí sozinha,se for andar a cavalo é para pedir ajuda de alguém"
"Tá bom D. Antonia.. mas acho que não vou andar a cavalo não.. Vou ficar por aqui perto mesmo"
Resolvi dá um passeio pelo campo.. Mas antes de sair tive uma ideia.. Voltei ao meu quarto, tirei minha calcinha e resolvi que vou sim andar a cavalo e vou pedir ajuda de seu Agenor.. Vou provocá-lo pra ver o que acontece, nunca tinha pensado nisso, mas depois da cena que vi.. Mudei de ideia..
Sair de casa, sem calcinha... passei pela casa de seu Agenor mas ele não estava. Encontrei-o no haras.. ótimo, era lá mesmo que o queria encontrar..
"_Bom dia Seu Agenor." ele me olhou com o ar sério..
"Bom menina, o que vc quer?"
"__Quero andar a cavalo seu Agenor e minha mãe pediu que não andasse sozinha, o senhor poderia me acompanhar?
"Mas porque não pede a um dos peões?"
"Não, prefiro o senhor, os peões, podem se aproveitar de mim e , o senhor sei que não fará isso, é um homem sério. Vai por favor, só um pouquinho.. Por favor.." Birrei...
"__Tá bom menina, mas não posso demorar muito, tenho muita coisa pra fazer"
"__Tudo bem seu Agenor, tbm não vou demorar, tenho que estudar.."
Ele pegou o melhor cavalo, trouxe até mim e falou para eu subir.. Eu disse que não.
"Não Seu Agenor, não quero andar sozinha,vamos os dois juntos, esse cavalo é muito bravo, quase caí dele uma vez. O senhor segura as rédeas e vamos juntos.. Por favor.. vamos..."
"Tá bom menina, vamos..
Ele subiu no cavalo e me deu a mão para que eu subisse..Quando levantei a perna para subir no cavalo, meu vestido levantou e nitidamente apareceu minha bocetinha... Seu Agenor arregalou os olhos, quando viu minha xaninha sem calcinha...Percebi ele pasmo, suando.. Sentei em sua frente, quase em seu colo e senti seu pau roçando minha bundinha... Minha buceta já começou a latejar...O cavalo começou a cavalgar.. lentamente e colei ainda mais minha bundinha no colo de seu Agenor, fingi que tava me ajeitando e o pau dele ficou logo abaixo de minha bundinha,sem calcinha, senti aquela coisa crescendo embaixo de mim, então de propósito, me mexia ainda mais... O pau ficava cada vez mais duro.. minha bucetinha cada vez mais molhadinha... Estava achando tudo aquilo muito delicioso.. Passeamos pela fazenda , todo tempo naquela sacanagenzinha. Seu Agenor safadinho, nada dizia.. Mas seu pau continuava cada vez mais duro..
Eu já estava louca de tesão, então peguei as rédeas do cavalo junto com Seu Agenor, toquei em suas mãos e escorreguei pra cima de minha coxa.. Estava manipulando aquele velho safado..escorregava por minha coxa..e sem minhas mãos ele encostou as suas perto da minha buceta, chegou bem perto da minha rachinha e começou a alisar, de leve... enfiou um dedinho e ficou alisando, sentindo molhadinha.. eu nada dizia, nem ele. ficamos passeando a cavalo enquanto aquele safado roçava meu grelinho..Sentia seu pau latejando na minha bundinha nua...Ele roçava meu grelinho, agora mais rápido...bem gostoso..soltei um gemidinho e ele acelerava mais.. roçava , enfiava o dedo todinho dentro.. ahhhh gozei.. gozei gostosinho e me joguei pra trás, no corpo grande daquele velho safado e pauzudo..
Ele, de repente, fez o cavalo parar e freando...
"__Desça menina.. desça agora..."
"__Não seu Agenor, não quero parar agora, o passeio está muito gostoso.."
"O que vc pensa que está fazendo menina??"
"__Eu? nada.. não fiz nada.."
"Estou no meu canto trabalhando, vc chega, sem calcinha pra andar a cavalo, vc goza na minha mão, me deixa doido de tesão aqui e ainda diz que não não fez nada??"
"Não Seu Agenor é que eu esqueci de vesti a calcinha, saí tão rápido que esqueci e aquele passeio tava tão gostoso"
"Menina, vc é uma criança, eu vi vc crescer.. Agora tá essa putinha safada."
Eu vou te mostrar que não se deve mexer com um homem quieto no seu canto..
E fez o cavalo correr, corria rápido e enfiou o dedo com força na minha bucetinha, o cavalo corria e ele me penetrava com tanta força que doía...
"Ai, para seu Agenor, para, tá doendo!!"
"Tá doendo?? ahh pois vc ainda não viu nada.. Vai doer ainda mais sua vadiazinha safada...."
E o cavalo corria mais rápido ainda e o dedo machucava minha buceta...
Ele freou o cavalo , já bem longe da fazenda. Desceu me puxou com força,quase caí, mas ele me segurou com aquele braço forte grosseiro..amarrou o cavalo na árvore e me jogou no chão..Tirou meu vestido, parecia um animal.. tirou sua roupa e pegou naquele pau enorme, grosso..
"O que o senhor tá fazendo?"
"__O que to fazendo? O que vou fazer!!!! Eu vou te mostrar o que é um pau rasgando tua boceta apertadinha sua safada..Pensa que não te vi ontem me espiando da minha janela?"
Eu levei um susto...
"__ eu, eu.. só tava olhando.."
"__olhando e gostando, tava tocando nessa bucetinha, não tava? hem?"
E me deu um tapa, que arrancou lágrimas de meus olhos..
"Foi por isso que fiquei louco com aquela vadia que tava comigo, imaginava vc chupando meu pau, foi por isso que gemia, urrava feito louco, era vc que eu via me chupando sua vadia.."
E agora eu vou rasgar essa tua buceta apertadinha, gostosa.. Tu vai ser minha putinha...ahhh delicinha..
Ele abriu minhas pernas com força e começou a chupar vorazmente, com tesão, louco.. passava a língua, chupava meu grelinho, enfiava o dedo, me fazia gemer...
"__Isso putinha geme, eu sei que vc tá gostando.. geme vadia.. "
E chupava feito louco, mordia minha coxa... e tocava uma punheta frenética...
"Olha só.. olha o tesão que é essa buceta, molhada..."
Chupou, lambeu meu grelinho, apertava meu seios, ahhhh até que gozei.. gozei na boca daquele velho tesudo e safado...
Ele jogou seu corpo por cima do meu e começou a roçar aquele pau grosso na minha bucetinha virgem...
Eu já estava maluca de tesão...Mas não queria ceder, era virgem e, aquele pau enorme iria me rasgar toda...Fiz menção de fechar minhas pernas, mas ele com a força de seu corpo abriu mais..
"Não faz isso seu Agenor, vai me rasgar todinha..."
"Vou, vou te rasgar todinha, não é isso que vc quer? Ser fodida por um macho de verdade? Pois vc vai ter um macho de verdade..Vou rasgar esse teu cabacinho.. te fazer gozar num pau..No meu pau... que sei que vc quer..."
Ele começou a forçar a entrada de minha buceta... devagar..ficou roçando e forçando.. Como já estava bem molhadinha pelo gozo, pela saliva e pelo tesão, meteu com força , de uma vez só..Me tirando um grito que o deixou mais louco,começou a bombar de leve, pra sentir toda minha bucetinha...
depois acelerou os passos e começou a bombar mais forte em movimentos de vai e vem frenéticos..
Eu gritava, gemia.. Isso o deixava maluco.
"__Isso, isso geme minha putinha, geme minha vadia...Grita no meu pau safada.. vai, vaiisssss ahhh"
ele bombava mais forte, mais forte, meu corpo tremia, eu gemia mais alto, ele enlouquecia...
Rebola putinha, mexe vai, vai ahhh isso... ahhhhhhhhhhhhhhh.....Ei soltei um gemido e gozei, gozei e comecei a mexer os quadris. Vai mexe, rebola mais, vaissss, isso , isso.. ahhhhhhhhhh...
O safado gozou.. gozou dentro de minha bucetinha.... Soltava muita porra e misturada com um pouco de sangue do meu cabaçinho, escorria por minhas coxas...Caiu desfalecido sobre mim..
"__Ahhhhhhhhhhhhhhhhh, minha putinha.. Vc é deliciosa..."
Quando pensei que ia me tratar igual a mulher que o vi com ele, para minha surpresa.. Foi muito gentil comigo..Depois de uma foda violenta, ele me pega pela mão, me levanta e me leva até o lago,, me lava todinha, com cuidado...Toca minha buceta, inchada e dolorida..
"__ai.."
"__Tá doendo? desculpa... Vc me deixou louco menina..isso não se faz com um velho da minha idade.."
"Não tem problema seu Agenor, tá doendo, mas foi delicioso. eu adorei... O Senhor é um homem de verdade..Me fez mulher da maneira mais deliciosa que existe.."
Ele me deu um beijo terno, no rosto, saímos do lago, nos vestimos e, com cuidado, me pôs em cima do cavalo, subiu e fez com que o animal cavalgasse lentamente..
Enquanto voltávamos pra casa.. ele beijava meu pescoço com carinho...parou antes de chegar na fazenda para que ninguém percebesse..
"__Vai menina, vá pra casa agora.. tome um banho e deite-se. Vc deve está cansada...E quando quiser andar a cavalo novamente, me chame..."
"__Amanhã eu venho seu Agenor, quero que o senhor me ensine a andar a cavalo, por trás...rsrsr"
"rsrs Vai minha menina putinha"..
Voltei pra casa,tomei um banho e deitei.. dormir o restante da manhã e da tarde...Esperando ansiosa para poder andar a cavalo novamente....

O Velho Alugou a Casa e Comeu Ela...

JA NAMORAVAMOS A 4 ANOS E PRETENDIAMOS NOS CASAR..ELA JA ESTAVA FAZENDO 19 ANOS..MAS ALGO ACONTECEU..SEUS PAIS DECIDIRAM VOLTAR P/O NORTE..E AI TIVEMOS QUE NOS CASAR LOGO..COMO NÃO TINHAMOS MUITAS CONDIÇÕES..FUI ATRAS DE ALUGAR ALGUMA CASA,TUDO P/TERMOS UM COMEÇO..ALGUNS FAMILIARES NOS AJUDARAM COM OS MOVEIS E UM AMIGO ME INDICOU A CASA DE UM VELHO AMIGO DO PAI DELE..FUI ATÉ LÁ P/CONHECER E QUANDO CHEGAMOS..MINHA MULHER ATÉ GOSTOU DA CASA..ERA SEPARADA E SÓ MORAVA O VELHO VIUVO NA FRENTE..A CASA PRECISAVA DAR UMA PINTADA..MAS ISTO NÃO SERIA O PROBLEMA..MESMO PORQUE O VELHO FOI COM A NOSSA CARA E NÃO PRECISARIAMOS DE FIADOR...LOGO COMEÇAMOS A TRAZER AS COISAS..E JA ESTAVA PINTANDO OS COMADOS..MAS TINHA DE TRABALHAR E ELA FICAVA SOZINHA ARRUMANDO AS COISAS..E FOI UM CERTO DIA..QUE ESTAVA CHEGANDO E ELE ME FALOU..JA QUE EU NÃO ESTAVA SEMPRE EM CASA..SE EU QUIZESSE ELE PODIA AJUDAR PINTANDO ALGUMA COISA..JA QUE ELE FICAVA EM CASA MESMO..FALEI COM MINHA ESPOSA E ELA DISSE PQ NÃO AMOR..E NO OUTRO DIA AO CHEGAR EMN CASA..VI QUE O PORTÃO JA ESTAVA PINTADO..E TAMBEM UMA PAREDE LATERAL DO CORREDOR..MINHA ESPOSA DISSE QUE ELE ERA MUITO SIMPÁTICO..FICARAM CONVERSANDO A TARDE TODA..SÓ QUE TINHA UM COISA..EU PERGUNTEI O QUE É..ELE É MEIO TARADO..EU ESTAVA LAVANDO A COZINHA E VI QUE ELE NÃO PARAVA DE ME OLHAR..EU FALEI COMO VC ESTAVA..ELA DISSE COM AQUELE SHORTS AMARELO..COMO EU JA CONHECIA..FALEI..TAMBEM QUE NÃO OLHARIA P~VC COM AQUELE SHORTS..E ELA AINDA DISSE..ELE FICAVA MEXENDO NA CALÇA..PERCEBI QUE TAVA DE PAU DURO..



VC NÃO ACHA MEIO PERIGOSO UM VELHO NESTA IDADE..PD TER PROBLEMAS DE CORAÇÃO..EU FALEI, BEM AMOR..AGORA NÃO TEM MAIS VOLTA..JA FALEI QUE ELE PD AJUDAR..SO VC NÃO FICAR PROVOCANDO ELE..E RIMOS..FIZEMOS AMOR E PERCEBI QUE ELA ESTAVA MAIS EXCITADA DO QUE OUTROS DIAS..QUANDO ESTAVA NO TRABALHO FIQUEI IMAGINANDO O QUE ELA ESTARIA USANDO E O VELHO SE ESTARIA OLHANDO ELA..QUANDO PERCEBI ESTAVA DE PAU DURO..VIXI SERÁ QUE TENHO SINTOMA DE CORNO..FUI CORRENDO P/CASA E QUANDO CHEGUEI..ELA ESTAVA NO BANHO..FIQUEI OLHANDO P/ELA E COMO ELA NÃO TINHA ME VISTO..COMECEI A ME MASTURBAR..OLHANDO AQUELA DELICIA DE MULHER..E AI VI O QUE EU NUNCA TINHA VISTO ELA FAZER..ELA ESTAVA SE MASTURBANDO..E QUANDO GOZOU..EU FIZ BARULHO NA PORTA E FALANDO AMOR CHEGUEI..ENTREI NO BANHEIRO E ELA ME DEU UM BEIJO..FIZEMOS AMOR NOVAMENTE E PERGUNTEI E AI..O SEU VELHO TARAD..COMO FOI HOJE..A AMOR..ELE TROUXE PÃOZINHO..EU FIZ CAFÉ..FICAMOS CONVERSANDO UM POUCO A TARDE E DEPOIS ELE SUBIU..NADA DE MAIS..E AI PERGUNTEI..VC ESTAVA COMO..ELA ME FALOU..COM AQUELE SHORTS QUE ESTA NO BANHEIRO..JA SABIA QUE ERA MENOR QUE O ANTERIOR..FALEI AMOR..VC ESTA PROVOCANDO O VELHO NÃO ESTA..ELA SORRIU E ME DISSE..SIM..QUERO VER ATÉ ONDE ELE AGUENTE..E AI FALEI E ISTO LHE DEIXA EXCITADA NÉ..ELA DISSE SIM..E CAIU DE BOCA NO MEU PAU E GOZEI RAPIDO..MINHA CABEÇA ESTAVA RODANDO..SERA QUE EU ESTAVA TENDO TESÃO POR ELA SE MOSTRAR P/OUTROS HOMENS...CHEGOU O SABADO..ESTAVA ARRUMANDO ALGUMAS COISAS..PRECISAVA TERMINAR DE PINTAR O CORREDOR..QUANDO ELE APARECEU E COMEÇAMOS A CONVERSAR..QUANDO MINHA ESPOSA APARECEU..ELA ESTAVA DE MINI SAIA E VI QUE OS OLHOS DO COROA BRILHAVAM..FIQUEI MEIO DE LADO..P/DEIXAR ELE OLHAR A VONTADE E QUANDO OLHEI P/TRAZ..VI QUE ELE ESTAVA DE PAU DURO..O MEU SUBIU TAMBEM..MINHA ESPOSA ESTAVA NO TANQUE E SE ABAIXAVA E MOSTRAVA TODA SUAS PERNAS..ATÉ EU FIQUEI LIGADÃO..ELE SUBIU E NO FINAL DA TARDE..ESTAVA NO QUINTAL E MINHA ESPOSA JA TINHA FEITO CAFÉ..E VI O VELHO NA PORTA.. PERGUNTEI SE ELE NÃO QUERIA TOMAR UM CAFEZINHO COM AGENTE..ELE VEIO SORRIDENTE..MINHA ESPOSA ESTAVA SENTADA EM UMA CADEIRA E DAVA P/VER SUA CALCINHA..MAS NÃO FALEI NADA..E QUANDO ELE ENTROU..SEUS OLHOS QUASE SALTARAM..ELA COLOCOU UMA XICARA P/ELE E FICAMOS JOGANDO CONVERSA FORA..,QUAND ESTAVAMOS NA CAMA..FALEI.AMOR VC FEZ DE PROPOSITO AQUILO HOJE NÉ..O QUE ELA FALOU..VC FICOU SE MOSTRANDO P/O VELHO..SO P/VER O QUE EU FARIA..ELA DISSE SIM..VIU COMO É GOSTOSO ESTA FANTASIA..NÃO SABIA QUE EU ERA EXIBICIONISTA..ME DA TANTO TESÃO AMOR..E AI EU CAI EM CIMA DELA E FIZEMOS AMOR..NO DOMINGO ELA FALOU HOJE DEIXO ELE MALUCO..O Q VC VAI FAZER..VC VAI VER..O SOL ESTAVA MUITO QUENTE E ELA PASSOU BRONZEADOR E FOI SE DEITAR NO QUINTAL..VI QUE O VELHO ESTAVA ATRAS DA PORTA E OLHANDO P/ELA..EU FAZIA QUE NADA TAVA VENDO..NO FINAL DA TARDE IMAGINEM ELA COM AQUELAS MARQUINHAS..USANDO UM SHORTINHO CURTISSIMO..ESTAVA UMA DELICIA..E O VELHO DESCEU NOVAMENTE P/TOMAR CAFÉ COM AGENTE..AGORA ELE TROUXE PÃO DOCE..E FICAMOS CONVRSANDO..FALEI QUE IA TOMAR BANHO QUE ELE PODIA FICAR A VONTADE..ENTREI NO BANHEIRO..E COMO SABIA QUE MINHA ESPOSA ESTAVA SEM CALCINHA E O SHORTINHOS MARCAVA A FRENTE..FIQUEI OLHANDO PELA FECHADURA...ELA ESTAVA BEM PROXIMO A ELE..E PEDIU SE ELE PODIA AJUDAR A PEGAR UMA VAZILHA..QUANDO ELE FOI PEGAR ELA ESTAVA NA FRENTE ELE ENCOCHOU ELA..E VI QUE ELA FICOU PARADA..SAI DO BANHEIRO..E DISSE QUE TINHA DE APRONTAR UMA LISTA DE COMPRAS DA EMPRESA E QUE ELE PODIA FICAR A VONTADE..DEPOIS CONVERSARIAMOS MAIS..ENTREI NO QUARTO E ELES FICARAM NA VARANDA..A PORTA DA COZINHA ELA SO ENCOSTOU..PQ SABIA QUE EU IA FICAR OLHANDO P/ELES..E AI TUDO ACONTECEU...ELA FALAVA E PERGUNTOU..QUANTO TEMPO O SR ESTA VIUVO..ELE DISSE 10 ANOS..E ELA DISSE NOSSA E TODO ESTE TEMPO O SENHOR NÃO FEZ MAIS SEXO..ELE DISSE NÃO..EU ATÉ TINHA PERDIDO AS ESPERANÇAS ATÉ CONHECER VC..VC TEM ME DEIXADO LOUCO..ME MASTURBO TODOS OS DIAS..E ELA OLHOU E VIU QUE ELE ESTAVA MESMO DE PAU DURO..E COMO ESTAVA SENTADA..SUA BUCETINHA SE REPARTIA NO SHORTS..E ELA DISSE QUE PENA NÉ..E OLHAVA P/O PAU DELE..E ELE DISSE..VC DEIXARIA EU REALIZAR UM DESEJO ELA FALOU O QUE..TOCAR NO SEU SEIO..ELA DISSE SIM..MAS RAPIDO..PQ MEU MARIDO ESTA AI..ELE COMEÇOU A PASSAR A MÃO E VI QUE ELA GEMIA..E NÃO DEMOROU ELA COLOCOU A MÃO NO PAU DELE E TIROU P/FORA..E CAIU DE BOCA..O VELHO GEMIA E LOGO GOZOU NA BOCA DELA..ELE PEDIU DESCULPAS,.MAS É QUE JA FAZIA MUITO TEMPO QUE NÃO SENTIA UMA MULHER E AQUILO FOI DE MAIS P/ELE..E AI ELA DISSE..E EU COMO FICO..ELE SE ABAIXOU E COMEÇOU A PASSAR A LINGUA NA BUCETA DELA..E ELA GOZOU COM ELE PASSANDO A LINGUE E COM O DEDO NO CUZINHO DELA..QUANDO ELE SUBIU...EU JA ESTAVA NA COZINHA DE PAU DURO E ESPERANDO ELA ENTRAR..ELA VEIO E SE SENTOU NO MEU PAU E FALAVA..VC VIU O QUE EU FIZ..SEU CORNINHO..VC GOSTOU..EU FALAVA QUE SIM..E ELA FALAVA NO MEU OUVIDO..AGORA NA PROXIMA VEZ..VOU DAR MEU CUZINHO P/~ELE..E VC VAI FICAR OLHANDO..E AI GOZAMOS NOVAMENTE..DEPOIS DETE DIA.. ELA TEM DADO SEMPRE P/ELE E ME FALA TUDO..

Minha mulher meteu com meu irmão

Meu nome é Fernando e minha esposa é Maura. Estávamos em uma casa de campo da familia no interior de São Paulo, num final de semana. Como a casa  é aconchegante, também recebemos amigos que ficaram noite adentro jogando e brincando no campo, jogando cartas no galpão. Ja pelas três horas da madrugada, em e minha esposa resolvemos dormir. Porem, meu irmão também iria dormir no mesmo quarto, mas ficou jogando um pouco mais. Eu e minha esposa fomos pro quarto, mas ela estava louca pra transar, colocou uma camisolinha e sem calcinha, entramos debaixo da coberta e transamos antes que meu irmão Renato chegasse. Gozamos e permanecemos deitados e pegamos no sono, porem minha esposa ficou sem colocar a calcinha, e como começou a esquentar, ela acabou tirando a coberta de cima do corpo.



 Meu irmão chegou pouco depois e deitou-se num colchão nos pés da nossa cama. Com o passar do tempo, a escuridão foi ficando mais fraca e dava-se pra ver com perfeição o que  podia ver o que se passava no quarto e não foi diferente com meu irmão que pode ver minha esposa sem calcinha deitada sobre minhas pernas mas permaneceu deitado. Minha esposa, percebeu que ele tinha visto, esperou um pouco. Ele fingiu ter adormecido e ela começou a mexer comigo, pra uma nova transa na intensão de que ele visse nossa atuação. Eu acordei e nem percebi meu irmão ali, e ela sem deixar eu pensar muito, deitou seu corpo sobre  o meu e começou a me esfregar sua linda vagina sobre meu penis que nao demorou subir e mais que depressa, ela sentou e cavalgou deliciosamente minha vara. Foi então que percebi que meu irmão estava deitado no quarto e indaguei-a a parar e para meu espanto, pediu carinhosamente meu silencio, com o xiado no meu ouvido…xxxiiiuuuu e pediu… “mete, meu gostoso”. Confesso que sempre tive tesão em transar com minha esposa na frente de alguém, mas nunca na frente de meu irmão. Em seguida, mesmo sentada na minha pica duríssima,  ela deitou seu corpo sobre  o meu e me beijando, levantou seu delicioso bumbum e com jeito vadia de ser, mostrava sua buceta sendo comida para que meu irmão visse. Nenhum homem resiste a tamanha gostosura, não foi diferente com meu irmão que percebi, mesmo com certo receio, começou a acariciar aquela linda bunda. Com jeitinho de vadia, ela saiu de minha pica e sem falar nada, arrebitou sua buceta deliciosa pra meu irmão que não pensou duas vezes, entrou como uma locomotiva numa estação com seu penis, indo até  o fundo, pois percebi pelo gemido de tesão que minha esposa deu quando sentiu ser penetrada pela pica enorme de meu irmão. Ela me beijou gostoso, beijo tesudo, lambusado e de desejo pela pica que apossou de sua buceta. Não demorou nada e os dois ja estavam gozando. Ela gozou muito, e rebolava gostosamente como se aquela foda fosse a mais desejada em toda sua vida. Se é que não era. Ela com jeitinho tirou a pica de meu irmão de sua buceta e encaixou novamente na minha pica e continuou a me beijar. Meu irmão gozou tanto que a buceta de minha mulher ficou muito melada. Fiquei super excitado em sentir que alguem tinha gozado na buceta de minha esposa e meu tesão também foi muito grande que gozei intensamente e minha esposa gozou novamente comigo.
Depois que gozamos, minha esposa estava cheia de tesão ainda e com a buceta toda cheia de porra, pediu pro meu irmao deitar no colchao do chao e sentou em cima dele fazendo com que seu penis entrasse inteiro na buceta e rebolava gostoso pois estava louca de tesão. Observei minha mulher metendo com meu irmao e não se segurei de tesão,  aproveitei ela de quatro e com cuidado, começei e enfiar no cuzinho dela. Depois de sentir as duas picas ela pediu pra trocar-mos a posição, pois queria sentir meu irmao comendo seu cuzinho. E como seu desejo fora uma ordem, mudamos e ela foi penetrada na buceta e no cuzinho pelos dois irmaos.
Quando gozamos todos, meu irmão voltou a deitar-se nos pes da cama e eu e minha esposa permanecermos grudadinhos.
No outro dia, quando acordamos meu irmão ja havia saido do quarto.  A buceta de minha esposa ainda estava melada e confesso que fiquei excitado novamente, mas ja era dia e estavam todos acordados na casa.
Conversamos os três normalmente no restante do final de semana e não tocamos no assunto. Eu e minha esposa falamos sobre o assunto uma semana depois e chegamos a conclusão que foi a maior delicia termos transados assim. Segundo ela, se repetir, não terá problema. Eu adorei fazer Dupla penetração nela. Adorei ver minha mulher gozando loucamente numa outra pica.

Dei a buceta pro meu compadre na frente do meu marido


Estavamos na praia, eu e meu marido Rafael, meu compadre Carlos e sua esposa Lucia e seus dois filhos aproveitando nossas férias. Ficamos na baixada santista por quatro dias. Passamos o dia na areia da Praia Grande – SP. Eu tava usando um biquini um tanto pequeno, confesso, mas eu gosto e meu marido adora. Na praia, por várias vezes vi que meu marido desviava o olhar pra comadre e percebi um certo assanhamento dele quando ela ficava em pé, pois ela realmente é uma mulher linda, corpuda.. gostosa..na linguagem masculina. Eu sou uma mulher de um belo  porte, mas pros homens, mulher diferente tem sabor mais gostoso, e não era diferente pro meu compadre que varias vezes, desviava o olhar pra minha bunda, assim, algumas vezes fazia questão de chamar sua atenção com certos movimentos, sem despertar a atenção dos outros.

De noite, ja no apartamento, assistimos filmes e filmes sentados nos sofas da sala. As crianças foram dormir no quarto pois ja estava muito tarde. ficamos apenas os quatro na sala. Em reclamava de calor e a lucia também estava ja começando a suar, então resolvi ficar só de calcinha, ja que ficamos o dia todo de biquini e sungas um na frente do outro. A luz estava apagada, mas a claridade da TV e as luzes de fora, clareavam perfeitamente o ambiente e pudemos observar que a Lucia estava de calcinha e sutian coloridos, porém eu estava de sutiã de renda e calcinha transparente o que percebia bem claramente minha buceta. Meu marido achou o máximo, porém meu compadre ficou sem graça mas não falou nada, mas percebi que seu olhar parecia um imã pra minha buceta. Conforme o filme ia rolando, meu marido ia me alisando discretamente e cada vez mais eu ficava excitada, pois estava adorando o olhar de meu compadre. Meu marido começou a ficar excitado e Carlos, meu compadre também ficou e Lucia não deixou por menos e começou a acariciar o penis de Carlos por cima da cueca. O  filme ja não estava mais sendo visto e eu ja estava muito molhada, ja dando pra ver o liquido sair pela calcinha de tanto tesão.
Eu sempre tive desejo de transar com meu marido na frente daquele casal. Minha fantasia era de que eles vissem meu marido me fodendo pra que eu gemesse e gozasse gostoso pra excita-los. Naquela noite estava dando tudo certo.
Lucia então, inesperadamente levantou-se do sofá e segurando nas mãos de Carlos, disse que estavam indo pro quarto, pois as coisas estavam esquentando ali e eles estavam com tesão e iriam se acalmar no quarto deles. Foi um balde  de água gelada sobre mim, pois ja estava imaginando sendo enrabada ali na sala e eles me vendo e por que não, uma troca de casais? Se as coias rolassem , não iria me opor. Mas eles entraram no quarto e ficamos eu e Rafael sozinhos na sala. Meu marido não deixou por menos e começou a me beijar, me acariciar e sem tirar minha calcinha, foi me penetrando, pois estava com muito tesão e confessou que estava louco pra meter na frente deles e que adoraria me ver sendo comida por Carlos. Confesso foi uma surpresa pra mim e fiquei louca de tesão. Pedi a ele então pra convidar o casal pra voltar pra sala e realizar nossas fantasias. Meu marido exitou um pouco mas foi até o quarto e percebeu a porta um pouco aberta, me chamou  e junto podemos observar Carlos e Lucia transando. Fizemos um barulho pra eles perceberem nossa presença, sem que as crianças acordassem, quando nos viram, eles pararam de transar e sairam do quarto ambos totalmente nus.
Não estava mais suportando de tesão e imediatamente puxei o Carlos pro sofa da sala, deitei-me com uma das pernas pendurada na lateral do sofa e ofereci minha buceta ao meu compadre, que inciou uma deliciosa chupeta, enfiando sua lingua deliciosamente me fazendo gemer de tesão. Meu marido Rafael ficou proximo da gente, e chupando aqueles seios maravilhosos de Lucia, pude abocanhar seu penis e enquando Carlos me chupava, eu fazia uma chupeta pro meu marido. Carlos estava insacialvel e sem perda de tempo, penetrou-me com sua vara durissima, que confesso deixei sair um gemido de cachorra vadia no cio. Fui comida loucamente, sua pica entrava e saía rapidamente e com força. Minha pele começou a arrepiar e meu folego entrou em desalinho, O tesão era tão grande que agarrei meu compadre e eu mesma fazia força pra meter de encontro naquele caralho delicioso que me possuia, estava muito louca quando começei a gozar, mas gozei tanto que dava a impressão que eu estava mijando, então Carlos tirou seu penis e pudemos ver meu gozo como um jato de esguicho. Nunca havia gozado assim, naquela proporção, Quando acabei de gozar, Carlos me botou de quatro e enfiou novamente sua enorme vara, pude então perceber que ele estava em delirio sexual. Sua batida na minha bunda era como uma máquina, sem perder o compasso e o tempo. Minhas pernas ja estavam fracas e começaram a tremer quando começei a gozar novamente. Confesso que minha pressão caiu e tive que dar um tempo pra me recuperar, pois ja não estava raciocinando direito.
Sentada num dos sofas, pude ver meu marido deitado sobre Lucia, numa posição de “frango assado” no tapeta da sala. Lucia estava delirando sendo comida por meu marido. Carlos ficou observando Lucia meter com Rafael e me disse que seu maior desejo era ver aquela cena, pois tinha muita vontade que Lucia transasse com meu marido. Perguntei se era desejo so dele ou ela também queria transar com meu marido e ele acabou confessando que o desejo estava sendo realizado, era a troca de casais, pois ele, Carlos, era vidrado por meter comigo e que seu desejo de consumo era ver a buceta de Lucia cheia de porra de meu marido.
Aquilo me excitou ainda mais e deitamos ao lado me Lucia e Rafael. Sentei em cima daquela pica adoravel e começei cavalgar e conforme me mexia, ia falando com ele se estava gostando de me comer, se queria me foder, se queria encher minha buceta de porra. Não demorou muito, percebi Rafael e Lucia gozando. Meu marido encheu a buceta de Lucia de porra, Mesmo deitados, Lucia se levantou, colocou a buceta dela na cara de Carlos e falou: Era isso que queria ver? minha buceta cheia de porra? Agora lambe ela com a porra de seu compadre.
Carlos pegou seu quadril e abocanhou a buceta de Lucia e chupou gostosamente enquanto começou a gozar na minha buceta. Foi um gozo fraco, pois percebi que o tesão estava em ve-la metendo com outro. Sai de cima dele e com jeito, puxei o quadril de Lucia sobre o penis de seu marido que entrou deslizando e pude ver o gozo dele na buceta dela. Ele gozou muito que vazava sobre sua coxa.
Enquanto eles se beijavam e transavam loucamente, coloquei meu marido no sofa e com uma perna no sofa e outra no chão, cavalguei aquela pica deliciosa de meu marido e pude sentir meu marido gozando gostoso.
Permanecemos por horas naquela sacanagem, até que resolvemos dormir e fomos pro nosso quarto. Acordamos umas quatro horas depois ja dia claro com um barulho e gemido, por incrivel que possa parecer, eu estava nos braços de meu compadre e meu marido Rafael estava transando com Lucia novamente no tapete ao lado da cama.
Achei aquilo o máximo, depois que gozaram, tomamos banho, acordamos as crianças e fomos pra praia tomar sol.
Ninca mais esqueçi aquelas ferias. To precisando de outra.